Dessa vez vai! Compreenda os mecanismos que te impedem de seguir com seus objetivos.

Compartilhe esta Postagem.Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

dessavezvai

Sabe aquela sensação de que você roda, roda e não sai do lugar?

Faz mil planos, do tipo: se dedicar mais ao trabalho, procurar emprego com afinco, fazer atividade física, cuidar melhor da saúde e da alimentação, fazer dieta, estudar um idioma, ler mais, voltar a estudar ou se esforçar mais nos estudos, juntar dinheiro para comprar um carro, apartamento, aposentadoria, viajar.

Até aqui estamos falando sobre objetivos concretos.  Ainda não chegamos nas aspirações ligadas a comportamento, sentimentos, emoções como: ser mais assertiva, ser mais segura, ter mais autoestima, ser mais controlada, perdoar mais, exercer a gratidão.

Estes objetivos sempre constam firmes e fortes nas listas de final de ano, ou são repetidos na famosa “segunda feira eu começo”.

Só que cinquenta e duas segundas feiras depois, o objetivo volta para a lista do novo ano.

Livros e mais livros que explicam passo a passo como atingir seus objetivos, como descobrir o que você quer, como implantar hábitos pipocam nas prateleiras das livrarias e nas listas dos mais vendidos.

Diversos vídeos, cursos, workshops, palestras também se propõem a te ajudar a ter uma melhor performance na vida. Há inclusive uma teoria de que se você pratica alguma coisa por vinte e um dias, isto já se torna um hábito e vira automático como escovar os dentes. Ótimo, pode até ser, mas, e para chegar no 21º dia de prática seja lá do que for?

Com tantas “facilidades” disponíveis, porque, ora bolas, parece que tudo permanece igual? Você até começa a fazer aquilo que se propôs: se matricula na academia, na pós graduação, começa a correr no parque, compra uma bike mas parece que a motivação inicial se evapora em poucos dias.

Ou, ao início de um novo relacionamento, um novo emprego, você jura não agir de determinada forma, e quando vai ver, pronto, escorregou de novo!

E, ao mesmo tempo fica tão intrigada como pessoas com tão poucos recursos conseguem atingir grandes feitos. Cansamos de ver exemplos dos atletas das paraolimpíadas. Quem não se emocionou com suas histórias? Quem não se fez essa pergunta: “como conseguiram” ou “aonde arrumaram forças?’’

Sim, sabemos que fatores como disciplina, força de vontade, motivação, resiliência, perseverança são fundamentais para atingir os objetivos mais desafiadores.

Mas, será que o simples fato de colocar em uma lista, mentalizar ou decretar que a partir de segunda feira ou de 2017 vai ser assim ou assado você vai realizar o que deseja ou apresentar um novo comportamento ou nova forma de se sentir?

Vai se valorizar mais, ter autoestima, ficar magra, virar atleta, se relacionar melhor, falar inglês, espanhol ou alemão fluente? Vai conseguir juntar X$ por mês para conseguir atingir seus objetivos materiais?

Bem aonde quero chegar é que o buraco é bem mais embaixo! Se tudo fosse tão simples, talvez você nem estaria lendo este texto não é mesmo? E não haveriam tantas formulas, dicas, receitas, uma verdadeira indústria nesse assunto.

Afinal não basta ter vontade e iniciativa se a empolgação se dissolve em poucos dias ou semanas. Como diz o ditado “de boas intenções o inferno está cheio”.

Existe uma frase atribuída a Albert Einstein que diz assim “Insanidade é fazer sempre a mesma coisa várias e várias vezes esperando obter um resultado diferente”.

Talvez tenha chegado o momento de fazer um exame mais profundo da situação, uma reflexão. Não se trata apenas de pensar superficialmente no assunto.

Pense em cada objetivo que deseja atingir, seja material ou ligado ao comportamento ou emoções e, faça-se as seguintes perguntas, procurando responder a si mesma da forma mais honesta e sincera, deixando de lado questões morais ou dos “deverias”.

1 – Este desejo ou objetivo é autêntico? Vem de dentro de você ou é fruto de expectativas de outras pessoas? (Família, amigos, parceiro, empresa).

2 – Porque você deseja atingir este objetivo ou mudança de comportamento?

Qual a sua verdadeira motivação?

(status, impressionar as pessoas, conquistar um amor, melhora no padrão de vida, ajudar as pessoas que ama, ter mais amigos, saúde, relacionamentos saudáveis autoestima, etc.)

3 – Quais os benefícios que isto proporcionará para sua vida?

4 – É um objetivo realista?

5 – Do que você terá que abrir mão?

 

Se mesmo após responder estas questões você chegou à conclusão que realmente deseja este objetivo, que é genuíno e será realmente benéfico para sua vida siga em frente.

Ou, pode ser surpreendente e desconfortável chegar à conclusão de que você não quer realmente aquilo que acredita querer tanto. Talvez, sinta-se aliviada. Assim, avalie a possibilidade de desapegar, e tirar o peso das suas costas.

Mas, antes de desapegar desta ideia, preste muita atenção:  analise se pode estar se auto sabotando. Explico melhor: talvez, sem perceber, você pode estar se comportando de forma a puxar seu próprio tapete. Como isso ocorre em um nível inconsciente, se torna muito difícil de se detectar.

Em breve publicarei um texto aonde explicarei sobre auto sabotagem com mais detalhes.

Este texto teve como finalidade elucidar o processo de estabelecimento de metas e objetivos, através de um exercício de autoconhecimento.

O autoconhecimento é a porta para uma vida emocional mais saudável, sem isso fica muito difícil realizar nossos objetivos, sejam lá quais sejam: profissionais, amorosos, materiais, relacionais.

Sou psicóloga, orientadora profissional e pós graduada em psicanálise. Minha missão é ajudar mulheres de todas as idades a se reconectarem com si mesmas, por meio de psicoterapia, bem como auxiliar no processo de escolha ou reescolha profissional.

Se quiser conversar mais sobre isso, entre em contato inbox ou pelo email: gisele@autenticalab.com.br terei o prazer em conversar com você.

Atendo na região da Ana Rosa ou on line.

Se você gosta de ler sobre autoconhecimento, curta a nossa página no Facebook e coloque nas preferências no feed de notícias assim você não perde nada e sempre terá acesso as novidades fresquinhas. É muito simples:

– Vá com o mouse no topo da página do lado direito aonde tem um pequeno triângulo ao lado do cadeado. Clicando lá aparece preferências no feed. Você pode escolher o que quer ver.

*creditos da imagem – pixabay

Compartilhe esta Postagem.Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

4 Comments

Leave a Reply